Etiquetas

325318-2

Seguimos para o segundo episódio desta temporada.

Esta semana, devo confessar-vos, fiquei colada ao ecrã. Esta história da Ellis Grey ser mãe de Pierce parece ser mais complicada do que se estaria á espera. Então como é que Grey nao se lembraria da mãe estar grávida?Se Webber é o pai porque que nunca foi procurar a filha? E o porque de não lhe dizer agora?Existem ainda muitos detalhes por desvendar. E uns pais adotivos por conhecer.

A verdade é que a tensão entre Grey e Pierce é perentória, o que podemos constatar neste episódio. Não recordo da Meredith tão desgradável nem tão fria. Portanto esta semana destaco o excelente desempenho da atriz Ellen Pompeo que nos mostra que, mesmo depois de dez anos a representar a mesma personagem, ainda é possivel surpreender.

Ainda assim, a personagem que interpreta a cardiologista Pierce,  não convence. Apesar de demonstrar uma personalidade forte é muito indecisa nas suas ações e, por vezes percepitada.

Mas não só o desempenho de Pompeo está de parabéns, também a atriz que interpreta a irmã de Sheperd tem vindo a evoluir e acho que trouxe uma ‘lufada’ de ar fresco. A Dra. Sheperd é muito divertida e deu nos alguns momentos engraçados neste segundo episódio.

Como pontos fracos destaco : o pouco protagonismo de Kepner e Avery, assim como o desempenho de “Wilson”, não é que não goste dela mas ás vezes acho que esta personagem não tem muito sentido, além disso a relação com Alex está bastante apagada.

E esta semana termino com a frase de Webber a Pierce, que deixa muito que pensar: «(…)acho que quando o mundo te dá mais do que o que esperas, geralmente ficas feliz com o que consegues» mas lá está, o ser humano é um ser eternamente insatisfeito.

Boa semana! :)

Anúncios